LOGIN / Acesse o sistema

Esqueceu sua senha? Redefina aqui.

Ainda não possui uma conta? Cadastre-se aqui!

REDEFINIR SENHA

Insira o endereço de email associado à sua conta que enviaremos um link de redefinição de senha para você.

Ainda não possui uma conta? Cadastre-se aqui!

ABCM Conheça os candidatos

Conheça os candidatos

  • Chapa gestão ABCM 2018-2019 Presidente Prof. Gherhardt Ribatski

    Programa de Gestão da Chapa que se candidata à Diretoria da ABCM, biênio 2018-2019

    Este Programa de Gestão se baseia precipuamente nos objetivos estabelecidos pelo Art. 2o do Estatuto da ABCM, segundo o qual nossa Associação “tem por finalidade congregar pessoas físicas e jurídicas, com interesse no desenvolvimento da Engenharia e das Ciências Mecânicas para: a) Contribuir para o desenvolvimento da Engenharia e Ciências Mecânicas no Brasil; b) Promover a pesquisa, intercâmbio e difusão do conhecimento na sua área de atuação; c) Estimular um efetivo intercâmbio entre as Universidades, Centros de Pesquisa e a Indústria, no sentido de contribuir para o desenvolvimento; d) Estimular a divulgação do conhecimento em Engenharia e Ciências Mecânicas através da publicação de livros, textos, monografias, revistas e demais meios de comunicação; e) Promover o intercâmbio com Institutos e Associações Técnico-Científicas correlatas, do país e do exterior; f) Promover o conhecimento da Engenharia e das Ciências Mecânicas através de Congressos, Simpósios, Conferências, Cursos e Reuniões Técnico-Científicas; g) Realizar, pelo menos a cada dois anos, um congresso de Engenharia Mecânica de abrangência nacional.”

    Acreditamos que a consecução destes objetivos deva ser buscada por meio de forte atuação dos comitês técnicos, com marcante participação do Conselho e todos os associados. Além disso, pensamos que a Associação deva buscar contribuir para a adoção de políticas públicas que visem o progresso científico-tecnológico e socioeconômico do Brasil, mediante interlocução com órgãos governamentais responsáveis pela política de ciência e tecnologia e de educação superior, associações de classe afeitas às áreas de atuação da ABCM e outras associações científicas a ela assemelhadas.

    Estamos convencidos de que, dando sequência ao trabalho realizado pelas diretorias precedentes, o principal objetivo a ser buscado pela nova Diretoria é o fortalecimento da Associação em seus diversos aspectos organizacionais e em sua atuação junto a seus associados e instituições parceiras. Para tanto, propomos as ações descritas a seguir.

    Propomos continuar o aprimoramento e a expansão do Portal na internet e do Aplicativo ABCM. Acreditamos que o Portal, atualmente em fase de ajustes, virá a ser um importante ambiente de interlocução entre a Associação e seus membros; o Portal deve servir como uma fonte eficaz de informações úteis aos associados, tais como palestras e minicursos gravados em vídeo, anúncios de oportunidades (bolsas e empregos), além de notícias e manifestações de natureza técnico-científica. Além disso, o Portal será consolidado como repositório permanente dos anais dos eventos da promovidos pela Associação. Outra ferramenta que deverá ser aperfeiçoada é o sistema de gestão de eventos, que permitirá a uniformização dos procedimentos organizacionais dos eventos científicos da ABCM, além da redução de custos e da carga de trabalho das comissões organizadoras.

    No tocante às publicações da ABCM, trabalharemos no sentido de aumentar sua utilidade junto aos associados e difusão no seio da Comunidade. Atenção especial será dada ao Journal of the Brazilian Society of Mechanical Sciences and Engineering, para o qual estudaremos políticas visando a melhoria de seus indicadores (fator de impacto e classificação no Qualis/CAPES), redução do tempo médio requerido para publicação de artigos e aumento do número de artigos publicados por ano.

    É fato que os eventos ABCM têm perdido o interesse de uma parcela dos associados. Para reverter este cenário, acreditamos ser necessário incrementar a qualidade técnico-científica dos eventos e atrair a participação de membros seniores. Para isto, propomos implementar políticas que busquem estabelecer o tamanho adequado dos eventos, elevando os requisitos de qualidade para aceitação de trabalhos sem, contudo, comprometer a viabilidade financeira. Para a atração de pesquisadores seniores, será incentivada a criação, nos eventos ABCM, de atividades regulares como exposições, minicursos e mesas redondas de caráter técnico-científico e/ou de política de C&T&I. Proporemos, ainda, a criação de um prêmio bianual a ser concedido a pesquisadores que tenham contribuído significativamente para o desenvolvimento da Engenharia e das Ciências Mecânicas no Brasil por meio de atividades de pesquisa, formação de recursos humanos e gestão universitária e de pesquisa.

    Outro aspecto que consideramos da maior relevância é que somente o engajamento efetivo dos membros mais jovens e a filiação de novos membros assegurarão um futuro auspicioso à ABCM. Neste sentido, pretendemos empreender ações visando aumentar o número de associados, além de fomentar a criação do Capítulo ABCM Jovem, incentivar a participação de jovens pesquisadores junto aos comitês técnicos e propor ao Conselho mudanças no Estatuto de forma a incluir um Conselheiro representante dos membros estudantes. A atração de membros jovens se dará também por meio da promoção de competições da modalidade “desafio” nos eventos da ABCM, nas quais alunos de pós- graduação proporão soluções para problemas tecnológicos a serem apresentados por empresas patrocinadoras.

    Reconhecemos a necessidade de se acentuar a internacionalização da Associação e tornar sua atuação mais efetiva junto à Sociedade. Para isto, buscaremos estabelecer e estreitar relações com instituições e associações científicas e de engenharia, tanto nacionais como estrangeiras, por meio da realização de eventos conjuntos e produção de material científico. Atenção especial será dada ao estabelecimento de parceria com a ABC, buscando diagnosticar dificuldades e implementar ações de forma a elevar o impacto da Engenharia e das Ciências Mecânicas do Brasil na indústria.

    Ao finalizar, reconhecemos que os objetivos apresentados são ambiciosos. No entanto, contamos com o apoio de todos os associados para alcançá- los, e assim contribuir para a progresso da Engenharia e Ciências Mecânicas no Brasil, ampliando a valorização e reconhecimento da nossa ABCM nos cenários nacional e internacional.

    Julho de 2017

    Presidente Prof. Gherhardt Ribatski

    EESC-USP Escola de Engenharia de São Carlos da Universidade de São Paulo
    Perfil do Candidato e Currículo Lattes ›

    Vice-Presidente Prof. Luís Mauro Moura

    PUC-PR Pontifícia Universidade Católica do Paraná
    Perfil do Candidato e Currículo Lattes ›

    Diretor Tesoureiro Prof. Gustavo Rabello dos Anjos

    UERJ Universidade do Estado do Rio de Janeiro
    Perfil do Candidato e Currículo Lattes ›

    Diretor Técnico-Cientifico Prof. Domingos Alves Rade

    ITA Instituto Tecnológico de Aeronáutica
    Perfil do Candidato e Currículo Lattes ›

    Diretor Secretário Prof. Leonardo Santos de Brito Alves

    UFF Universidade Federal Fluminense
    Perfil do Candidato e Currículo Lattes ›

CANDIDATOS AO CONSELHO